Fechou convocatória do Curso Internacional de Políticas Públicas em Direitos Humanos 2019

13 de junho de 2019

O dia 12 de junho de 2019 encerrou  a convocatória da 4ta. edição do Curso Internacional de Políticas Públicas em Direitos Humanos que realizam conjuntamente, o Instituto de Políticas Públicas em Direitos Humanos (IPPDH) do MERCOSUL  e a  Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

O IPPDH e a CIDH agradecem as 4021 pessoas  de todo o continente que se postularam , para esta edição do curso internacional. A equipe de ambas instituições estão já realizando a análises das postulações recebidas. A comunicações das pessoas selecionadas ocorrerá o próximo 28 de junho.

Cronograma:

  • Inscrição: de 13 de maio a 12 de junho de 2019
  • Divulgação dos selecionados: 28 de junho de 2019
  • Fase virtual: de 30 de junho a 29 de outubro de 2019
  • Semana presencial optativa sobre o SIDH: de 23 a 27 de setembro de 2019
  • Semana presencial obrigatória em Buenos Aires: 10 a 14 de fevereiro de 2020

Se trata de uma iniciativa da Escola Internacional do IPPDH, cujo principal objetivo é a formação de atores estatais em direitos humanos e políticas públicas do MERCOSUL. O curso faz parte do Plano Estratégico 2017-2021 da CIDH, no qual se estabeleu o Programa para promover políticas orientadas a fortalecer o respeito aos direitos humanos como um elemento central dos processos de fortalecimento das capacidades nacionais de implementação dos estandares interamericanos de direitos humanos.

O Curso Internacional de Políticas Públicas em Direitos Humanos busca formar atores relevantes na região com enfoque em direitos humanos e políticas públicas. A partir de uma perspectiva que reconhece os avanços e desafios da região, se oferece uma aproximação às experiências e desafios que a implementação do enfoque em direitos humanos traz para a institucionalidade estatal. Este espaço de capacitação combina formação teória e prática nos campos de direito internacional dos direitos humanos, do Sistema Internamericano de Proteção aos Direitos Humanos, ciências sociais e administração pública, com apresentação de experiências práticas de alto impacto para a garantia de direitos implementadas nos Estados da região nos últimos anos.

A CIDH é o principal órgão autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA), cujo mandato surge com a Carta da OEA e da Convenção Americana sobre Direitos Humanos. A Comissão Interamericana tem o mandato de promover a observância dos direitos humanos na região e atua como órgão consultivo da OEA na matéria. A CIDH está integrada por sete membros independentes que são eleitos pela Assembleia Geral da OEA a título pessoal, e não representam seus países de origem ou residência.

O IPPDH é uma instância técnica de pesquisa no campo de políticas públicas em direitos humanos. As linhas estratégicas de trabalho são aprovadas na Reunião de Altas Autoridades em Direitos Humanos e Chancelarias do MERCOSUL (RAADH), para contribuir ao cumprimento e garantia dos direitos humanos, considerados eixos centrais na integração do MERCOSUL. Sua estrutura foi pensada para cumprir com os objetivos de pesquisa, capacitação, assessoria técnica na formulação de políticas públicas, assim como a promoção de direitos humanos.

Acessar proposta pedagógica

Para receber mais informações do IPPDH, inscreva-se aqui.

Imprimir
Projeto financiado com recursos do Fundo para a Convergência Estrutural do MERCOSUL
Creative Commons License Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.